segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

De banho tomado

Atravessar de um ano para o outro é como chegar a uma praia distante, debaixo de um sol escaldante, jogar a bagagem pesada na areia, arrancar a camisa num só golpe, tirar as calças sufocantes, livrar-se de tudo o que incomoda e, nu das coisas passadas, mergulhar na água.

Por mais controvérsias que existam a respeito da contagem do tempo, toda passagem de ano traz consigo essa sensação de banho tomado. De uma hora para a outra, sem nenhuma explicação lógica, sentimos o corpo e a mente revigorados. Alguns se dizem fartos da ilusão de renovação, mas é inegável que o ciclo recomeça mais leve. Ano novo é um clichê hollywoodiano ao contrário. Tem sempre início feliz.

Pena que a catarse dos feriados emendados é tão volátil. O mundo seria melhor se tivéssemos coragem de dizer ao vivo, em dias comuns, os sentimentos que só declaramos em cartões ou em abraços alcoolizados. Seria útil se nossos olhos continuassem relevando defeitos e ignorando desavenças. Seria bom se mantivéssemos o foco no que realmente importa, que é ter saúde e viver em paz.

Mas não. Ao longo do ano preferimos sofrer com grandes tragédias da vida privada, como o fato de continuar não cabendo numa calça 40. Corremos para as academias, malhamos bíceps, tríceps e glúteos, fingindo preocupação com a pressão alta, quando na verdade, estamos invariavelmente infelizes com o que vemos no espelho. Nossos olhos passam doze meses ocupando-se com medidas, marcas, tamanhos e outros detalhes inúteis. Só na troca de ano – nos agradecimentos e nos pedidos – enxergamos o que tem significado relevante.

Devo confessar, entretanto, que lá em casa tem um rapaz de 11 meses que passou o feriado inteiro malhando os muques. Há uns quinze dias, realizou uma conquista imensa: passou a conseguir sustentar o corpo nos braços por uns instantes, como numa flexão sem as pernas. Nas primeiras vezes, achei que fosse sem querer, mas ele tem repetido o feito a cada oportunidade, numa intenção clara de descolar do chão. Reclama quando cai, fica cansado, mas logo volta a fazer um esforço concentrado para se reerguer.

Nesta virada do ano, agradeci por ter visto isto. Pedi que em 2012 meus olhos ainda vejam o Antonio se sentar e, quem sabe, até engatinhar. Não quero cair na armadilha de determinar prazos para as vitórias dele, nem para as minhas. Esta ansiedade não contribui com nada. Mas se a chegada do ano novo serve para limpar a paisagem e enxergar com clareza nossos sonhos, admito que este é o meu maior desejo: ver meu filho se locomover.

Quanto a mim, tracei um ou dois objetivos que vou perseguir com afinco. Espero que meus olhos não se assustem com os obstáculos e encontrem as saídas para concretizar minhas aspirações. Porém, não nutro a esperança ingênua de que tudo vai se realizar como projetei. Aos poucos, a vida tem me ensinado que planos têm a mesma probabilidade de dar certo ou errado, o importante é ter algum para viver.

35 comentários:

  1. De banho tomado, de alma lavada e feliz por ver seu filhote fazendo alguns exercícios. Td isso é só o começo de um ano que acabou de começar e que , com certeza, vai trazer muita coisa boa, muita alegria e felicidade pra vc,pro seu mocinho de 11 meses, pra sua família e pra td nós que torcemos pra que esse ano seja de muita luz,bençãos, saúde, pensamento positivo e muita sabeboria.

    ResponderExcluir
  2. Sonia, obrigado. Também espero que seja um ano de sabedoria, não só para mim e minha família, mas para todos nós. Um bj

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. "Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um individuo genial.
    Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
    Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
    Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para diante tudo vai ser diferente.
    (Carlos Drummond de Andrade)

    ResponderExcluir
  5. Drummond foi um indivíduo genial. Não sabia que essa citação era dele. Bj

    ResponderExcluir
  6. Fábio, kerido. Antes de mais nada, quero agradecer teu komentário no meu blog. Fiquei surpresa, feliz e emoionada! Sinto-me agraciada pelo fato de vc ter ido lá ler meu texto e ter deixado um recado tão bonito. Obrigada mesmo!

    Falando de sua postagem, depois de alguns caixotes (como vc mencionou no post anterior e citou a praia novamente nesse), quando a gente se dispõe, passa a perceber aquilo que realmente importa. Assim como vc, não procuro determinar prazos e sei que nem tudo vai sair como planejei. Essa é a graça da vida: deparar-se com o inesperado... pode ser melhor, pode ser pior... e o que aprendemos com isso? Particularmente falando, ter deficiênia não é um problema. A questão é o que fiz, faço e vou fazer com isso. Te digo com toda certeza: vc tá indo muito bem como pai raro de um filho raro!

    Ps.: quero te deixar um convite: em abril, em São Paulo, acontece a Reatech (Feira Internacional de Acessibilidade, Reabilitação e Inclusão - uma das maiores do mundo). É um momento/lugar mágico. Além dos materiais, serviços, é onde as pessoas com deficiência se encontram. Eu, o Jairo Marques e toda a turma deficiente estará lá. Vale a pena!

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  7. Oi Fabinho, já que estamos falando em metas, esforços e renovação, destaco uma citação de Nietzsche que me dá ânimo: 'Quando nossa vida se torna plena de sentido, de uma hora para outra os esforços já não são cansativos, e sim passos necessários em direção à meta que estabelecemos'
    Que 2012 seja para todos nós um ano de meta(s) vencida(s)! O Antônio já demonstrou que o esforço não é cansativo quando se quer algo, parabéns pela conquista do pequeno! Beijo grande em vc, Ana e Tonton, Rafa.

    ResponderExcluir
  8. Ká, a recompensa deste blog é estar cercado de energia boa e principalmente informação útil, como essa feira. Minha mulher e eu queremos ir a SP para tentar uma fisioterapia específica no Tom. Tentarei programar para perto da data da feira. Bj

    ResponderExcluir
  9. Rafa, frase inspiradora anotada. É cheia de verdade. Bjão

    ResponderExcluir
  10. Para quem começou um ano já com algumas perdas, ler o seu blog é um tanto quanto motivador e ideal para ver que nenhuma luta foi e nem é em vão e que o amor sempre traz belas vitórias.
    Parabéns pelo texto Fábio, minha namorada jajá deve passar por aqui para ler também =)
    Um ótimo 2012 pra vcs!
    Sérgio Gaspar

    ResponderExcluir
  11. Sérgio, nenhuma luta é em vão. Força para você em 2012. Pode não ter sido o começo feliz, mas pode ser um bom ano.

    ResponderExcluir
  12. Feliz 2012! E to contigo: todo ano novo é uma forma de recomeçar! Renovar energia, esperança e ir pra cima daquilo que a vida nos coloca! Eu já comecei 2011 fazendo faxina, espero em 2012 descobrir mesmo aquilo que de fato nos importa e não me preocupar apenas com as medidas!

    Força pro Antonio! Neste caso física mesmo, para que ele comece logo a se locomover e descobrir esse mundo gigante em que vivemos e também para que deixe os pais loucos correndo atrás dele!

    Feliz ano novo pra família toda!
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. O Antonio está te ouvindo. Hoje acordou as 3h achando que eram 8h. Gargalhava e pulava no meu colo, chamando pra brincar. Dormiu novamente às 5h. Imagina quando souber ficar no chão. rs Bj e um bom ano para você. Já começou a focar no que importa, dá pra ver.

    ResponderExcluir
  14. Rejane Silene de Castro4 de janeiro de 2012 00:52

    Olá Fábio!
    Concordo com você quando escreves que passamos muito tempo preocupados com pequenos detalhes de nossa "beleza exterior" e esquecemos que somos Seres Humanos de beleza e grandeza interior.
    Claro que todos podemos semear mais ou menos, mas no fundo possuímos todos condições de colheitas fartas, só depende do que consideramos muito!
    Estamos felizes com a "colheita" do Antônio e também de vocês, pais com alto poder de perseverança. Que 2012 seja realmente um ano de plantar e colher muitos frutos bons!

    ResponderExcluir
  15. Um feliz 2012 para vocês também, Rejane.

    ResponderExcluir
  16. Fábio,
    Não sei se vc tem acompanhado meu blog (são tantas coisas a fazer!).
    Eu moro em Bsb e tenho uma fisioterapeuta MARAVILHOSA, especializada em neuro-reabilitação. Ela perace que faz milagres na gente! Se quiser trocar algumas experiências, estou no seu FB já.
    Um belo começa de ano para todos nós!
    Adriana (avccva.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  17. Adriana, como você bem disse: muitas coisas a fazer. Estou com um início de ano bem atribulado de trabalho e cuidados com o próprio Antonio. Mas vou buscar um bom profissional de fisioterapia para ele, sim. Apenas ainda não tive tempo. Obrigado pela dica. Vou querer o contato. Por gentileza, quando puder, me envia no e-mail: fabioludwig@hotmail.com. Obrigado.

    ResponderExcluir
  18. Fábio!

    Essa é a vida real e concordo contigo, vamos traçar planos para termos um norte a seguir e a vida fazer sentido realmente, nos preparando para as pedras pelo meio do caminho e conservando um pouco da ternura como a dos bebês, para que a viagem seja a mais bonita possível. Bom ano para vc, Ana e Antônio!

    ResponderExcluir
  19. Ah, Fábio,

    Não é a toa que tu és um bombom para o meu corqção. Daqueles que a gente come fazendo hum-hum. Estás mais do que certo quando dizes que os sentimentos tem que ser expressados, olho no olho,abraços fortes, mudos, elogios verdadeiros, apertos de mãos fraternos, e por aí vai... Um cartão expõe nossas intenções, e o álcool anima e dá coragem. Porém nos afetos o importante é ter coragem e garra, corgem para viv^e-los e garra para abraçá-los. No que der e vier. Como tu nos ensina toda a semana com o teu amor paterno.

    Ao ler este texto me dei por conta que não tenho planos para 2012. Não tinha. Meu plano será demonstrar meu amor pelos que me são caros.

    Bem difícil em alguns casos! Mas me arriscarei.

    Beijos com o amor de sempre.

    Mãe

    ResponderExcluir
  20. Verena, um ótimo ano para você tb. Bj

    ResponderExcluir
  21. Um beijo, mãe. Tem pelo menos um plano sim. Pelo menos um em que estou MUITO interessado. rs. Pensa aí direito que você lembra. bj

    ResponderExcluir
  22. Fábio, concordo que muita ansiedade não faz bem, assim como sofrer por antecipação tb não. Um dos meus lemas é o meio termo, nem o 8 e nem o 80. Acho que o melhor é a gente viver um dia após o outro, mas fazendo planos sim. Acho que uma pessoa que não tem nenhum plano, nenhum sonho, se torna uma pessoa um pouco vazia. Não importa o plano ou o sonho, o que importa é ter uma meta. Pode ser a troca do carro, uma viagem, um novo emprego etc. Nem sei se fugi do tema do seu texto, mas foi o que tive vontade de dizer. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Fábio,

    Ontem encontrei com uma amiga num japonês e ela disse, completamente séria, que vc acabou com a vida dela quando postou que só escreveria às segundas!!!!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkk
    Ela contou que ficou dependente dos textos para seguir a rotina e que gostaria que fossem diários. Aí eu falei que vc precisa trabalhar e cuidar do Antonio, não adianta só escrever né?? hahahahahaha
    Beijão Beta.

    ResponderExcluir
  24. Fábio, só hoje consegui ler este post. Atrasado, mas acho que ainda vale desejar um lindo 2012 para vocês. Força, saúde, muito amor, novos sabores e sempre novos saberes. Beijo para o Antônio e pra vcs

    ResponderExcluir
  25. Cléo, não fugiu do tema não. Era desse tipo de plano que eu estava falando mesmo. Um plano simples. Concretizável. Como você mesmo disse, fique à vontade para dizer o que estiver com vontade. Esse espaço é aberto. E desconfio que esta parte dos comentários tenha tantos - ou mais - fãs do que os meus textos. bj

    ResponderExcluir
  26. Beta, se eu pudesse, certamente escreveria aqui diariamente. Fico lisonjeado que este tipo de retorno chegue até vocês. É, sem dúvida, uma demonstração de carinho com a nossa família.

    ResponderExcluir
  27. Ivana, o importante é que voltou. Estarei aqui todas as segundas. Um feliz 2012 a você também. Um bj

    ResponderExcluir
  28. Pronto. Acabei. Li todos os seus posts e alguns mais de uma vez. E chorei várias vezes, sem vergonha como no cinema. Aqui é a vida real! Impossível não se emocionar. Queria estar pronta para amanhã. Passamos o Reveillon com seu pai e ele nos falou do blog. Mas ele foi muito modesto. Você não apenas escreve bem...você transmite sentimentos. A pedido do seu pai fui ver o Antônio nos seus primeiros meses de vida. Tudo muito confuso, indefinido, sem "diagnóstico". Percebi, naquele momento todo o sofrimento que passavam diante de tanta incerteza. A medicina muitas vezes não nos dá respostas concretas nem do que, nem porque. Lembro de como falou de cada detalhe do Antônio, dos exames inconclusivos e dos que nada mostravam. Senti-me impotente como pediatra. Você já sabia mais do Antônio do que a medicina com seu diagnóstico genético. E o amor é incondicional. E você com esse amor e a racionalidade necessária, está fazendo a diferença na vida e no crescimento do Antônio. Adoraria fazer parte da vida dele também. Como amiga. Estou apaixonada por vocês! Um grande beijo para o Antônio, a Ana e você. Mônica Leite

    ResponderExcluir
  29. Mônica, ainda bem que aquela fase confusa passou. Às vezes ainda é difícil, quando ele fica doente, mas, se parar para pensar, é difícil com qualquer criança. Então procuramos ir tocando com os pés no chão. Que bom que encarou a maratona de ler tudo, fico muito feliz. É claro que você poderá acompanhar o Antonio. Tenho certeza de que nos encontraremos bastante, seja no clube, seja no meu pai. E, em tempo, obrigado por aquela visita há alguns meses. Um grande beijo. Bem-vinda ao blog.

    ResponderExcluir
  30. Hoje, pela manhã, uma colega de trabalho chegou dizendo com muita alegria que, nesse recesso, viu sua filha andar. Creio que você também compartilhará conosco esse momento! E ficaremos felizes em saber. ;)

    ResponderExcluir
  31. Quando acontecer, certamente irei destruir o teclado de tanto escrever. rs

    ResponderExcluir
  32. Oi Fábio, Feliz Ano Novo para vocês três. Li em uma de suas respostas a respeito da fisio específica que querem fazer no Tom e fiquei feliz em saber, pois tenho certeza que vai ajudar muito. As tentativas dele de decolar devem ser inspiradas remotamente pelas tentativas da Marina, que na véspera de Natal conseguiu sair do chão e engatinhar de verdade. O único problema é que agora ela não quer mais dormir pois descobriu um mundo novo. Essa mudança de perspectiva certamente está fazendo o Antonio se divertir um monte e por isso da reclamação com os braços. Mas quero encontrá-lo em breve com os bíceps e tríceps dividos. Abração!!!

    ResponderExcluir
  33. Vi a foto da Marina engatinhando. Fiquei muito feliz. Amanhã mesmo já faremos uma avaliação com uma fisioterapeuta que chegou a nós por uma coincidência incrível. Estamos apostando que não foi ao acaso. E a ida pra SP, vamos tentar pra março, abril. Vamos botar esses muques pra trabalhar. rs. abraço. Feliz ano novo para vocês também.

    ResponderExcluir
  34. Fala, bonito! Realmente, é possível se encher de esperança em Maio, mas não sei porque o branding de Janeiro é melhor... hehehe ...eu e a Milu estamos numa encruzilhada profissional, procurando nortes e estamos colocando essa renovação de ano ao nosso favor...seja ela real ou placebo! Rs Abraços procê, Ana e Antonio! Da Vila

    ResponderExcluir
  35. Encruzilhada profissional? Espero que consigam tomar a decisão com tranquilidade. Abraço

    ResponderExcluir